• MACP

Bate Papo: Por onde caminha o imaginário periférico?


Batizado de “Imaginário Periférico” o coletivo de artistas surgido oficialmente no ano de 2002, é representado originalmente por seis artistas, são eles: Julio Sekiguchi, Raimundo Rodriguez, Deneir de Souza, Roberto Tavares, Jorge Duarte e Ronald Duarte, onde o fator comum é o vínculo afetivo direto ou indireto com as áreas de periferia do Rio de Janeiro, tais como: Fragoso, Pau Grande, Nova Iguaçu, Piabetá, Magé, entre outras. Dentre as pesquisas estéticas realizadas pelos artistas do grupo estão o uso de técnicas como a assemblage, bricolagem, etc. Utilizando materiais pouco comuns e considerados “não-nobres”. Boa parte desse material é coletada do entorno. Com um impulso colecionista e com deambulações constantes os artistas trabalham sem preconceitos com sucata, refugo de madeira, ou até mesmo objetos do cotidiano que são descartados em massa e passam e ser incorporados e ressiginificados nas obras.


O evento contou com os membros do coletivo discutindo seus anos de carreira, trabalhos realizados, experiencias obtidas e as problemátio que envolvem o sistema de arte desde o inicio de sua formação. Foi conversado também sobre a produção inviduvial de cada participante do coletivo e a interatividade com o o publico proporcionou a expansão de conhecimentos do coletivo, a troca de saberes.


O vídeo do evento pode ser encontrado no canal do projeto.

Mediação

Renata Gesomino


Organização:

Renata Gesomino

Clarisse G. S.

Mariana Vidal

Beatriz Albuquerque

Lisa Miranda

Victória Lopes

Mayara Souza

7 visualizações0 comentário